Shorts de tactel.

Seguindo com a história dos calções e com o início dos anos 90, entro agora nos shorts que ainda eram de tecido sintético, mas já não eram mais de nylon: os shorts de tactel.
Como os calções haviam se tornado populares na década anterior, uma febre, todo mundo usava, eles entraram para o vestuário do dia a dia e logo várias empresas começaram a fazer shorts. Nem todas usaram nylon.
Ao mesmo tempo em que a Adidas fabricava os sampdorias, os shorts de tactel começaram a surgir como nova alternativa de tecido de secagem rápida. Mas eram meio esquisitos, tanto no tecido quanto no formato, sendo um meio caminho entre um short e uma bermuda.

Eu não gostava muito. Preferia os shorts de nylon mesmo, mas nessa época tinha mais era short de tactel. Com poucos shorts de nylon, comecei a descobrir também as bermudas e a me virar com elas, a derramar meu tesão nelas também, se é que vocês me entendem😉
Os shorts de tactel me pareciam esquistos. Além de serem ásperos (não tanto quanto o algodão) não tinham porra nenhuma de brilho.

Nas fotos acima, os shorts podem ser muito bem confundidos com calções de algodão. Em foto, fica mesmo difícil diferenciar justamente por causa da falta de brilho.
O corte deles seguia a tendência da época inciada pelos sampdorias: com pernas mais compridas, deixando o short mais quadradão.

E, como eram os anos 90, as estampas eram e combinações eram as mais bizarras, como o do calção do gostosão abaixo. As cores cítricas, fluorescentes e fosforescentes imperavam na moda e era meio que um carnaval de cores. Uma perna de cada cor, às vezes com mais de uma cor ou simplesmete uma coisa meio caleidoscópica. Basta ver novelas da época pra se lembrar da moda estampada.

 

Esse tecido e esses shorts existem até hoje. Por incrível que pareça, até a Adidas faz shorts assim (credo!), como dá pra ver na foto abaixo.
Como tenho uma puta coleção, acabo tendo shorts de tactel também. São da época em que, desesperado por shorts e tendo acesso a poucos, comprei os mais acessíveis e me aliviava com eles😉 hehe Eram baratinhos, cerca de 10, 15 contos. Mas hoje em dia quase não os uso.

Mas, enfim, short é short, porra. E, no macho certo, quem não sente tesão em ver um short bem recheado como nas fotos desse post?😉

O tesão bate mais alto. Quem não vai subir o pau só em ver esses caras de pau duro dentro dos seus shorts de tactel? É foda. hehe Muito tesão.

Sobre Short

Sou de São Paulo e sempre tive tesão por calções. Já tentei manter outros blogs sobre o assunto, mas falta tempo e retorno. Mas o tesão volta e preciso falar sobre o assunto, compartilhar, como os que curtem tênis fazem ;) Tenho uma coleção de mais de 80 shorts esportivos e vou trocar uma ideia sobre eles nesse blog.
Esse post foi publicado em História dos Shorts, Uncategorized e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s